Oito portos paralisados na Greve Geral

Os portos de Lisboa, Setúbal, Aveiro, Figueira da Foz, Funchal, Ponta Delgada, Horta e Praia da Vitória irão estar paralisados na Greve Geral de 24 de Novembro de 2011.

Segundo o jornal “Diário Económico” desta quarta feira, as administrações portuárias nacionais também estarão paralisadas a 24 de Novembro.

A Greve Geral já foi convocada pela Fesmarpor - Confederação dos Sindicatos Marítimos e Portuários e pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações e Juntas Portuárias. Tanto a federação como este sindicato são entidades independentes, não filiadas na CGTP nem na UGT. A federação representa cerca de 4.000 trabalhadores do setor.

No comunicado do pré-aviso, a Fesmaspor defende: “Mudanças profundas no OE; o combate à desregulação laboral, à redução nos subsídios de desemprego e uma retribuição das horas extraordinárias; o respeito pelos direitos dos trabalhadores; a defesa do Estado Social; o combate às tentativas de imposição do aumento do horário de trabalho; o combate ao aumento das desigualdades sociais, do desemprego e da pobreza e exclusão social; o combate ao aumento da precariedade laboral”.

O presidente da Fesmarpor, Alexandre Delgado, declarou ao jornal: "Em Lisboa, a consequência do nosso pré-aviso de greve será a paralisação total do porto. Este pré-aviso de greve foi decretado para todos os portos, mas para o porto de Leixões não respondemos porque os sindicatos são diferentes".

Segundo o “Diário Económico”, não se sabe ainda qual será a participação dos trabalhadores dos portos de Sines e de Leixões na Greve Geral. Em Sines, no dia 24 de Novembro celebra-se o feriado municipal, pelo que a atividade do porto será sempre limitada.

 

tags:
publicado por António Veríssimo às 09:05 link do post | comentar | favorito